terça-feira, 15 de novembro de 2011

Renove-se, reconheça a pessoa especial, forte, talentosa, guerreira e poderosa que você se transformou...


Sinta-se renovado, preparado e potencializado no dia de hoje. 
Isso mesmo, sinta tudo isso e vá em frente. 
Chegou a hora de encarar uma nova etapa, pois é tempo de se refazer e, se for preciso, sair das cinzas! Você pode, você é capaz! Você merece! 
Retome todos aqueles antigos e bons sonhos e dê a você mesmo mais uma oportunidade.
Agora é a sua hora de recomeçar para fazer florir a sua vida. Viva de novo, mas de uma maneira diferente, do seu jeito!
Hoje não é nenhuma data especial e nem precisa ser para celebrar a vida.
Mas você está se encontrando um pouco mais com você e percebe que pessoa especial, forte, talentosa e bonita você é! Vamos! Bote fé em si mesmo!
Bote fé nessa criatura linda, competente e guerreira que você sabe que é! Um novo ânimo, tá? Tenha mais esperança, mais alegria e mais amor!
E para conquistar isso basta um estalar de dedos. Basta querer.
É uma questão de jeito que você sabe que tem. E vontade nunca lhe faltou, certo?
Festeje, celebre e comemore por ter chegado até aqui.
Nunca mais se compare a ninguém. Não vale a pena! Você é único! Explore mais as suas possibilidades, tá?
E comece a se perguntar mais: "O que é possível?"
E transforme seus sonhos em realidade porque você merece e sabe que pode e que merece.
Lembre-se sempre que a prosperidade está te esperando.
O seu íntimo deve refletir isso no seu sorriso de hoje..
Bom dia!!!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

‎"Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: Colo que Acolhe, Braço que Envolve, Palavra que Conforta, Silêncio que Respeita, Alegria que Contagia, Lágrima que Corre, Olhar que Acaricia, Desejo que Sacia, Amor que Promove.

E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar. Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina".
Cora Coralina

Caros amigos, espero que entendam meu afastamento. Precisei dar prioridade a algumas questões pessoais para conquistar ainda mais a minha felicidade. Agora posso me dedicar com empenho e tempo novamente ao blog.
Tanto tenho aprendido!
Sinto sede de escrever para compartilhar, contagiar e transformar.
Pois bem, neste retorno, venho acompanhado de um início de uma nova fase.
Uma fase que foi pautada pela palavra paciência.
Um ensinamento que me faz motivado a lutar pela minha missão.
Pronto para viver intensamente o que é para ser vivido!
Assim eu vou....









quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Como nossos pais 5/5 - “Brasil tem mais abortos do que nascimentos”


“O número de abortos no Brasil é maior do que o de nascimentos. Os números são da Organização Mundial de Saúde (OMS) e apontam cerca de 3 milhões de interrupções da gravidez anuais no país contra apenas 2,779 milhões de registros de nascimento, em 1986. A estimativa da OMS, apresentada no ano passado na Suíça, põe o Brasil como primeiro do mundo em matéria de aborto". Era o que dizia uma reportagem publicada no “Jornal do Brasil” em 7 de março de 1989. Passado?
Em maio de 2010, o portal G1, com informações do Jornal Hoje, da Rede Globo, publicou o resultado de uma pesquisa que ouviu cerca de 2 mil mulheres alfabetizadas e com 18 a 39 anos. Foi revelado que de cada grupo de 100 brasileiras, 15 já fizeram pelo menos um aborto. A pesquisa também mostra que quase metade das mulheres (48%) disse que usou remédios para induzir o aborto – e 55% tiveram de ser internadas depois. E que a cada cinco brasileiras, entre 35 e 39 anos, uma já fez aborto. Isso sem contar os óbitos maternos causados por complicações após aborto mal realizado em clínicas clandestinas.
Esses dados são de acordo com a primeira pesquisa nacional sobre aborto no Brasil  realizado pelo Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Anis) e pela Universidade de Brasília (UnB), e traçaram um novo perfil da mulher que interrompe a gravidez. Ao contrário do que se pensava, a maioria não é de jovens solteiras, e sim de mulheres que têm um companheiro. Quase 60% delas também têm filhos. Quanto maior o grau de escolaridade, menor o número de mulheres que fizeram aborto. Entre as regiões, a Nordeste foi onde os pesquisadores registraram maior número de mulheres que declararam já ter feito aborto alguma vez na vida. A região de menor índice foi a Sul. (saiba mais)
Eu  no colo de meu pai Ivo Mattos ( 15/03/1953 - 27/04/2007)
Pois bem, eu mesmo poderia ter sido um feto abortado. Minha mãe biológica era uma gari de rua que tinha uma relação estável com um pedreiro. Minha gestação aconteceu quando ela estava em período de resguardo de um irmão biológico meu. Com receios de perder o marido e o emprego, amarrava o ventre com uma faixa no intuito de esconder a barriga. Tomava remédios e bebidas alcoólicas para abortar sem resultados eficazes. Até que um dia, por não suportar mais a situação e decidir que não haveria condições, nem físicas, nem mentais, muito menos financeiras para criar mais uma criança, resolveu desabafar com uma empresária, propietária de um antigo motel que era situado dentro de um dos bairros mais nobres de Vitória, ES, muito conhecido até o final da década de 2000. Aquela empresária, tinha um sonho de "dar" um filho ao seu marido, mais novo que ela mais de 30 anos. Entretanto, seu organismo já não lhe era mais adequado para uma gravidez e imediatamente, propôs adotar aquela criança. Então, proporcionou auxílio médico e também financeiro àquela mãe e no dia do parto, recebeu este que vos escreve como "filho do coração".
Talvez vocês questionem o motivo que me faz escrever sobre isso tudo. E então, lhes convido a fazerem uma analogia com suas vidas e compararem os fetos com sonhos que brotam em nossos corações. Nesse caso, para ficar mais evidente o que desejo propor como reflexão, convido pensar em "sonhos" como aquele desejo mais forte que quando pensamos em satisfação e qualidade de vida ele se revela muito nítido em nosso íntimo. Aquele pensamento que mexe com nosso respirar, nosso organismo e possui uma força de nos colocar em estado de hipnose momentâneamente. Tudo isso porque os "sonhos" são vida! Uma vida dentro de nós! Fez sentido a analogia com o feto?
Realmente não é fácil quando nos deparamos com situações que parecem não depender somente da gente a realização e conquista de nossos sonhos. Nos sentimos incapazes, frágeis, pequenos e sozinhos diante obstáculos externos, como falta de dinheiro, falta de tempo, problemas na família, falta de amigos incentivadores e outros tantos que puxam nossa autoestima para baixo - Qual é EXATAMENTE a sua prioridade? E aí,  chegamos a questionar o porquê sonhar se a realidade é tão dura. Começa então, o processo do aborto. Começamos a ter a convicção que já não somos mais capazes de carregar ou alimentar nossos sonhos. Inicia-se uma "falsa certeza" - que foi alimentada pelas verdades que condicionamos pois nosso cérebro não distingue o real do imaginário - que nossos sonhos são impossíveis.  Logo, procuramos conforto na idéia de apenas se satisfazer com alguns poucos segundos de deslumbre dos sonhos e a cada dia nos afastarmos de sua conquista e realização. Tudo para podermos ter a consciência tranquila de que, a realização de nossos sonhos  não depende somente de nós, pois se dependesse, conquistaríamos - De zero a dez, o quanto temos feito o que depende somente de nós para que isso ocorra? E como se não bastasse, ainda continuamos o pensamento e concluímos que, como depende de outras questões que não podemos interferir, não há o que fazer. Podemos resumir com simples frases já populares: "Caia na real! Acorda, Alice! Poliana... Aterriza!" Não é assim que funciona?
Ora, o que estamos dizendo é que a responsabilidade da condução de nossas próprias vidas não é somente nossa. Uma parte é, a outra não. Então podemos concluir que vivemos uma vida pela metade. É possível isso? Se a Lei da Ação e Reação já foi comprovada pela ciência, pela lógica, tudo o que vier até nós, será pela metade. Não é? Será que faz sentido eu dizer que, para nos sentirmos inteiros precisamos desenvolver mais o autoconhecimento e reafirmação de nossas próprias forças, habilidades e valores? E que se faz preciso assumir que sempre esperamos obter o reconhecimento dos mesmos pelo próximo, e muitas vezes isso é em vão e por isso é vital mudarmos nossas ações para obtermos melhores "reações" da vida?
Não procuro entrar em méritos de julgamento, entretanto, convido a refletir sobre o "autoaborto". Sobre o quanto temos interrompido o nosso próprio viver. Te convido a realizar uma lista de seus pontos fortes, de tudo o que você, e talvez, somente você sabe que é parte de seu "EU" de forma natural ou adquirida. Relacionar em uma folha de papel em branco sua digital, suas característas, suas marcas, suas alegrias e suas dores. Pode parecer um exercício, inicialmente, tolo. Mas ao escrever sobre isso, materializamos nossos pensamentos sobre quem REALMENTE somos. Podemos assim, compreender e enxergar melhor a dor e a alegria de ser quem somos e com isso, podermos assumir a condução de nossas vidas, vivenciarmos a sensação de viver de forma plena e integral e começar a colecionar conquistas.
Como canta Maria Bethania: "Sonhar mais um sonho impossível. Lutar quando é fácil ceder. Vencer o inimigo invencível. Negar quando a regra é vender. Sofrer a tortura implacável, romper a incabível prisão. Voar num limite improvável. Tocar o inacessível chão. É minha lei, é minha questão. Virar este mundo, cravar este chão. Não me importa saber se é terrível demais. Quantas guerras terei que vencer por um pouco de paz? E amanhã se este chão que eu beijei for meu leito e perdão, vou saber que valeu delirar e morrer de paixão. E assim, seja lá como for, vai ter fim a infinita aflição. E o mundo vai ver uma flor brotar do impossível chão!". Pense nisso, e seja também um(a) colecionador(a) de conquistas que poderá interferir na conquistas de outros, como eu estou fazendo. (Poderia não fazer se tivesse sido abortado ou abortado meus sonhos!)
Fotomontagem realizada em homenagem à minha mãe Helena Souza Mattos (01/01/1919 - 25/04/2008) quando completou um ano após seu falecimento. Atualmente faz 04 anos que ela partiu, mas sua presença é muito forte dentro de mim.
 À propósito, àqueles que desejarem refletir mais sobre aborto fetal, convido a assistirem alguns vídeos:

  • Fim do Silêncio
    Cenas do documentário "Fim do Silêncio" de Thereza Jessouroun, ganhador do primeiro edital para fomento pelo selo Fiocruz Video. Breve distribuido pelo Selo Fiocruz Video.

  • O Aborto dos outros
    Documentário "O Aborto dos Outros" (Nacional) no canal cinema do site Capital News.
    Dirigido por: Carla Gallo e produzido por: Moema Muller.

  • As lágrimas de um anjo  - Aborto (Atenção: Contém cenas de forte impacto emocional)
    Um vídeo emocionante, que retrata com cenas reais o aborto.


  • Depoimento  - Luciana Pitta (Eu diria o mesmo que ela - Não contive minhas lágrimas ao me identificar com as palavras ditas. )
    Vídeo depoimento sobre adoção
    produzido e exibido ao final do capitulo 43 da novela "Páginas da Vida", no dia 28/08/2006 pela Rede Globo.
 



segunda-feira, 18 de julho de 2011

Como nossos pais 4/5 - "...Mas é você que ama o passado e que não vê, que o novo sempre vem!"

Amigos leitores, desculpem a demora em postar um artigo novo. Mas garanto que vim com muita sede de escrever e ainda com mais vontade de irradiar tudo o que há de bom dentro de mim.
Quero agradecer aos visitantes constantes. Fiquei muito feliz ao ver que os acessos caíram, mas não muito. Mantenho a média de 50 acessos por dia e UAU! Muitos outros países começaram a frequentar esse meu canto. OBRIGADO!!! Ainda mais certo de meu papel e missão... vamos lá!

Dando continuidade ao que propus escrever sobre a letra da música de Belchior, interpretada pela encantadora Elis Regina: "Como nossos pais", separei para este penúltimo artigo da linha, o seguinte trecho:

Mas é você
Que ama o passado
E que não vê!
É você!
Que ama o passado
E que não vê...
Que o novo sempre vem...

Quantas vezes nos deparamos com momentos em que nosso passado nos acorrenta e ficamos com a sensação de estar impedidos de seguir adiante. Quem não sentiu por isso, provavelmente, ou é uma pessoa que lida bem com as circunstâncias ou finge que não liga para as coisas que aconteceram. Fato é que cada vez mais, pessoas abandonam sonhos, desejos, e até mesmo não desfrutam o momento presente porque vivem fundamentadas em um passado. Sempre estão de uma forma ou de outra lembrando ou trazendo ao diálogo o passado.
A psicóloga especializada em psicodrama e psicoterapia, Cecília Zylberstajn, explica porque devemos cultivar o presente de olho na colheita do futuro em cinco toques:

1) Siga em frente

O que pode impedir uma pessoa de esquecer o que se passou é a incapacidade, muitas vezes, de vivenciar um processo de luto. A tristeza que sentimos com uma perda ou quando algo não dá certo, é um sentimento muito importante, pois faz com que nos acostumemos com uma nova situação que não pode ser mudada. Aceitar a perda, por mais difícil que seja, é fundamental para seguir em frente e encarar o presente e o futuro.

2) Aprenda com o ontem e viva o agora


Além do mais, viver do passado, seja por lembranças boas, seja por lembranças ruins, é prejudicial. A saúde psíquica está em encontrar formas adequadas para lidar com problemas atuais. Precisamos nos atualizar o tempo todo. A felicidade não é ter tudo, e sim saber ser feliz com o que se tem no momento. Viver das coisas boas do passado impede de viver as coisas boas do presente. O passado serve para nos ensinar lições para viver bem o presente. 


3) Tenha paciência e persista

Então, se uma pessoa que possui sucessivos problemas de relacionamento afetivo, com várias pessoas diferentes, pode ter a causa associada a um problema mal resolvido do passado? Albert Einstein disse que insanidade é fazer a mesma coisa repetidas vezes esperando os mesmos resultados.

Quando pequenos, aprendemos a lidar com as dificuldades de um jeito infantil. A criança é frágil, dependente e indefesa, e aprende a viver no mundo sob esta ótica e nestas circunstâncias. Quando adultos, somos fortes, independentes e podemos nos defender, mas muitas vezes agimos como crianças, presos a esta forma de agir do passado. É preciso atualizar este aprendizado.

Do ponto de vista neurológico, comportamentos aprendidos que são repetidos muitas vezes tornam-se automáticos e são difíceis de mudar. Muitas vezes, nos comportamos de determinada maneira sem pensar no porquê. Para mudar este comportamento é preciso muita paciência e insistência para reeducar o cérebro a novos caminhos neuronais.

4) Adapte-se ao presente

Geralmente, os motivos mais comuns que uma pessoa tem para viver presa ao passado são a dificuldade de adaptação, falta de flexibilidade e espontaneidade, além de um luto não vivido.

5) Encare as perdas

Encarar as perdas e de peito aberto, chorar o que precisa ser chorado. Além do mais, meditar também ajuda a focar-se no presente.
Sendo assim, como Coach, eu Christiano Mattos, lhe convido a refletir e meditar em algumas respostas:
- O que essa pessoa deve fazer para esquecer as coisas que se passaram e começar a viver o presente? 
- O que é essencial dessa história passada que precisa manter-se vivo no presente?
- O que é possível aprender com essa experiência?
- O que pode ser feito para sempre ser lembrado esse aprendizado?
- Como podemos nos organizar, de modo que ao final de um dia possamos eliminar os lixos mentais e quebrar as correntes que nos aprisionam?
- Por que será importante eliminar os lixos mentais?
- Como iremos nos sentir após essa faxina?
- Ao fazer isso, estarei sendo agradecido à que e a quem?
- No final de todo o processo, estarei sendo mais fiel a mim mesmo?

Espero que possamos sempre estar atentos que o dia de hoje não se chama presente à toa!!!
Eu posso lhe ajudar a viver o seu presente com maior satisfação e qualidade de vida. Trabalho com conquistas, e se esse for o seu objetivo conseguiremos juntos. Mas para isso você precisa estar 100% comprometido(a) consigo mesmo(a). Eu apenas ajudo com as ferramentas para o seu melhor desempenho. Se precisar, entre em contato! Vamos lá! Eu acredito que você é capaz! Conte comigo!
 


Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

sábado, 25 de junho de 2011

Como nossos pais 3/5 - “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”

Continuando... Hoje o trecho selecionado foi:


Eu sei que o amor
É uma coisa boa

Amor!! Merece destaque.
De acordo com o dicionário inForma: Amor significa: (ô) s.m.(o)

1- Afeição profunda a outrem, a ponto de estabelecer um vínculo afetivo intenso, capaz de doações próprias, até o sacrifício.
2. Dedicação extrema e carinhosa.
3. Sentimento profundo e calorosode atração que um sexo experimenta pelo outro.
4. Apego.
5. Carinho; ternura.
6. Cuidado; zêlo.
7. Fig. Pessoa amada, ser amado. s.m.pl.(os)
8. Relações amorosas; namoro 

 Infelizmente tenho notado tanta gente carente de AMOR verdadeiro! Pessoas que estão em busca de uma "Cara metade", pessoas que de tão corridas, não tem tempo para uma ligação, pessoas que vivem, ou até mesmo dormem na mesma cama e não se beijam, ou se abraçam, pessoas que não dão um sorriso para outras, pessoas que nem mesmo conseguem se amar. Triste! Mas meu foco não é no que está acontecendo de não tão bom. Sei que temos o direito de errar e ainda mais, podemos aprender com todas as circunstâncias. Então o que quero dizer é que, apesar da mídia massificar que o mundo está um caos, que o Ser Humano está cada vez mais não confiável, que com o avanço da tecnologia as relações interpessoais se esfriaram... eu digo: O Mundo é maravilhoso porque nós Humanos fazemos coisas maravilhosas! 
Basta acreditarmos!
É sim! Tem muita gente emanando AMOR por aí. E tem muita gente se acovardando de emanar, porque tem vergonha, ou falta de atitude, ou sei lá qual a desculpa e o auto-boicote. Mas sei que o Mundo tá cheio de gente com uma vela acesa nas mãos achando que está solitário. Estamos não. Só precisamos nos unir e fazer nossa LUZ irradiar e aquecer mais aos outros. 
As pessoas temem ser amorosas. Parece que ser amoroso atualmente é ser bobo ou patético. Filhos não pedem mais bênção para ir deitar, aliás muitos nem conversam com os pais. Pais não mais dizem eu te amo para seus filhos com receio de parecerem "'caretas" para eles. Não podemos deixar de aproveitar o melhor da vida, não é mesmo?
Dr. Gary Chapmam
Um estudo bacana sobre isso foi realizado e publicado após trinta anos de aconselhamento à casais e famílias. O antropólogo Dr. Gary Chapmam e autor do livro: "As cinco linguagens do Amor" ficou convencido de que existem cinco linguagens básicas pelas quais o amor é expresso e compreendido.
Ele relata que cada Ser Humano nasce com uma forma de identificar, dar e receber amor. A isso chamaremos "linguagem" e às diferentes formas de expressá-la de "dialetos".
Tentar expressar amor em sua própria linguagem à alguem que possui outra é o mesmo que fazer uma declaração em hebraico para alguém que só fala alemão!
"Eu te amo do meu jeito! Dá pra entender?"
O primeiro passo é identificar qual a sua linguagem, e em seguida qual a da pessoa envolvida. Com isso será possível tanto expressar amor de forma que a pessoa se sinta amada como também levar ela à percepção de qual é a linguagem que faz com que você receba de forma efetiva sua expressão de amor.
Ah!! Risos. Então é por isso que alguns casais sempre brigam, mesmo se amando muito!!!! É por isso também que sempre ouvimos aquela frase: "Te amo do meu jeito" ou então: " A minha forma de dizer eu te amo não é igual a sua. Eu prefiro demonstrar que dizer." Puxa vida! Se tivessem me contado isso antes eu poderia ter ajudado um casal amigo. (Para não dizer que foi um relacionamento antigo meu. Risos)

As cinco linguagens do amor são:
  1. Palavras de Afirmação: são sentenças experssas em: elogios como " O jantar estava ótimo", afirmações, (ex: acho que você faz isso muito bem), e incentivos como " vai dar tudo certo";
  2. Qualidade de Tempo: é a dedicação de um tempo exclusivo, ainda que pequeno. As expressões ou dialetos podem ser: conversas de qualidade, passeio, assistirem tv juntos, etc;
  3. Presente: o que menos importa é o valor financeiro. Pode ser colher uma flor, comprar uma pizza, dar uma jóia ou escrever um bilhetinho de amor;
  4. Gestos de serviços: aqui o que você faz fala mais alto do que qualquer palavra. Dialetos: lavar a louça, consertar a fechadura, levar o lixo pra fora, etc;
  5. Toque físico: o importante é saber quando, como e onde tocar a pessoa. Ex: beijos, abraços, cutucão com o cotovelo, por a mão no ombro, relações sexuais, etc;
Mata Amritanandamayi.
Todos têm uma linguagem principal, e ainda que você diga: "Eu te amo" nas outras quatro linguagens, a pessoa com quem você quer falar continuará sentindo apenas sua indiferença.
Achei em uma matéria da revista Vida Simples, da editora Abril, um exemplo de altruísmo, de uma pessoa que utiliza ao máximo as linguagens do amor: a guru indiana Amma (mãe, em sânscrito) - Mata Amritanandamayi. Ela tem um hábito muito especial. O de abraçar. Pode parecer banal, mas não é. O abraço dela, como é conhecido, aconchega, pacifica, acalma. Para alguns chega a abençoar. Amma é reconhecida pelas Nações Unidas por seu trabalho humanitário e por promover a paz no mundo. No início do ano passado, em meados de agosto, ela esteve pela primeira vez no Brasil, numa expedição à America Latina. Nos três dias em que esteve no Rio de Janeiro, estima-se que ela tenha abraçado mais de 15 mil pessoas, que se aglomeraram no hotel onde ela estava hospedada.
Mariana Sgarioni
O relato da jornalista Mariana Sgarioni que recebeu um abraço dela foi: "A sensação foi inexplicável. Ela colocou meu rosto contra seu peito, balbuciou em meu ouvido algumas palavras em sânscrito, enquanto me envolvia em seus braços fofinhos, beijava minha testa e colocava uma maçã em minhas mãos. Eu sentia o perfume de pétalas de rosas de sua roupa e a sensação de que, sim, o maior amor do mundo existe. E Ele estava bem ali." 
Eu até iria escrever um pouco mais para finalizar o meu texto. Mas estou tomado por uma forte energia contagiante do que já escrevi. Por isso, vou respeitar o AMOR e deixar abaixo duas frases da Amma para  nossa reflexão. Tenho certeza que elas falarão muito melhor que o Amor é uma coisa boa! Aliás, Ótima! Ainda, quem quiser deleitar-se mais e saber sobre a guru, os sites www.ammabrasil.org e e.amritapuri.org/blogs são boas opções. 
 
"A alma precisa tanto de amor quanto o corpo precisa de comida" Mata Amritanandamayi.

"A verdadeira felicidade é quando o Amor que está dentro de nós encontra expressão em atividades externas."
 Mata Amritanandamayi.

Para aqueles que já querem tomar atitude e colocar mais em prática as 5 linguagens do Amor, do Dr. Gary Chapmam, vale conferir as 24 idéias de surpresas incríveis, que realmente irá fazer balançar o coração, que a revista capricho postou em seu site: www.capricho.abril.com.br
  
“Amarás o teu próximo como a ti mesmo”(Mateus 19.19)


Serviço:

Revista Vida Simples
E-mail: vidasimples.abril@atleitor.com.br

Organização Amma Brasil

Livro: "As cinco linguagens do Amor"
Editora: Mundo Cristão

Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Como Nossos Pais 2/5 - Eu mereço! Eu conquistei!

Dando a continuidade de nossa conversa sobre a composição de Belchior que ficou muito conhecida na voz de Elis Regina, separei para hoje a frase:

"Viver é melhor que sonhar" 

 
Eu merecí! Eu conquistei!
Ah! Sem dúvidas que é! Quem já conseguiu realizar um sonho sabe muito bem disso. Aquela bicicleta quando éramos crianças, o vídeo-game, o casamento tão esperado, o primeiro filho, até mesmo o primeiro beijo quando estamos em uma paquera.
Pois então. Vou aqui contar um pouco de uma experiência muito bacana que aconteceu comigo. Se eu não me segurar, conto uns segredinhos, porque sei que todo mundo gosta de saber um pouco sobre a vida alheia, ainda mais quando há detalhes! 
Reveillon na Praia de Copacabana - RJ
Em 2005, fui morar no Rio de Janeiro e lá tive uma experiência magnifica naquele ano que foi passar o Reveillon, que por sinal é o dia do meu aniversário, na praia de Copacabana. É realmente impressionante. Mas uma coisa que me chamou a atenção foi a quantidade de cruzeiros que estavam em alto mar. Naquele mesmo dia , eu fechei meus olhos e disse: "Quando eu fizer 30 anos eu vou passar o meu aniversário dentro de um cruzeiro, e mais, vou levar amigos para fazer a minha festa lá! 
Cruzeiro de Reveillon
Passados os cinco anos, na noite dos meus 30, eu estava em um lugar totalmente diferente do que havia sonhado. Estava no interior de São Paulo, na casa de uns amigos, na sacada da varanda e lembrei do meu sonho. Na ocasião, não me senti muito triste porque estava sem dinheiro para uma viagem, quanto mais um cruzeiro e também estava bem acompanhado, mas bateu sim a lembrança de meu sonho. E refiz o meu pedido. Mas agora, ciente muito mais de um compromisso comigo mesmo. Fechei os olhos e pedi: "os meus 31 anos eu vou passar dentro de um cruzeiro. Tenho o ano inteiro para conquistar esse presente e vou me dar." Nem quis pensar em nada que poderia me impedir de viver o meu sonho. Apenas tive a certeza e me ví dentro de um cruzeiro, contemplando fogos e sentindo a energia contagiante de todos os presentes naquela festa, inclusive os meus amigos.
Com direito a bolo com meu nome!
Quer saber o que aconteceu? Pasmem! Passei meu aniversário de 31 anos dentro de um cruzeiro e junto aos meus amigos! E ainda mais... paguei para todos eles. Como fiz isso?
Não! Não roubei de ninguém, risos. Foi desafiador. Meus pais são recém falecidos, e deixaram alguns imóveis, muitas dívidas e uma encrenca familiar como herança. Tive que correr atrás de advogados, apaziguar os familiares, levantar dívidas, filiar-me a uma imobiliária, abrir inventário, realizar viagens para reuniões com advogados, ouvir muito, mas muito desaforo, enfim... tive que abraçar a causa e seguir com foco na conclusão. Dei um novo nome  para a situação, que ao invés de problema, começou a se chamar compromisso. Logo, já começei a ver as situações se desenrolarem, pequenos objetivos sendo cumpridos, a paz começando a fluir entre nós, e uma organização quanto ao processo se iniciou. Não deixei por menos, já fui planejando a minha viagem. 
Reveillon e Aniversário inesquecível junto aos amigos em um cruzeiro!
Com uma certa rapidez, conseguimos vender um imóvel e quitar assim as dívidas herdadas e ainda conseguimos partilhar uma certa quantia para os familiares. Algo extraordinário estava ocorrendo. Ninguém entendia o quê, pois tudo começava a ser resolvido com uma precisão. (Aqui eu me orgulho, pois nenhum dos meus familiares moveu um dedo para resolver a problemática. Pelo contrário, houve divergências, calúnias, intrigas, até  processo duplicado de inventariado para prolongar ainda a burocracia teve. E mais uma vez o surpreendente aconteceu. O Juiz compreendeu a duplicação, extinguiu um processo e me deu total aval na situação. Foi aí que conseguimos vender o imóvel.)  Entendi tudo isso como presente de meus pais para mim, suspirei e segui em frente. Assim, com minha parte em mãos, eu logo de início separei o dinheiro para a minha festa em alto mar. Fui à agência de turismo, ví orçamentos, liguei para meus amigos e falei para reservarem sete dias incluindo o reveillon, pois gostaria de tê-los em minha comemoração de aniversário que seria em um cruzeiro e que não precisariam se incomodar com nada. Estaria tudo pago. E realmente, foi tudo magnífico. Inesquecível. 
Momento de embarque com minha irmã! Emocionante!
Eu não sei o que exatamente aconteceu, mas houve um contágio de realização de sonhos. Desse cruzeiro, minha irmã já está indo para a França e outros países ao redor e depois Chile. Minha melhor amiga está indo agora com a irmã e cunhado passar temporada de inverno nos Andes Chilenos. Um outro amigo, já comprou a cabine dele para o cruzeiro de verão do ano que vem, eu já este ano, passarei meu aniversário na França!
Poucos minutos para o Reveillon de 2011!
Gostaria de ressaltar que viver um sonho não é tão difícil assim. Realmente tem seu preço, mas não tem valor! Todo o esforço dedicado para a realização, só aumenta a sensação de vitória e satisfação quando estamos vivendo nosso sonho. Se você acreditar, ter fé, determinação, fazer o que é possível ser feito, a realização acontecerá. Eu digo até mesmo que, recebemos imediatamente quando pedimos por nosso sonho. Só é preciso, ao pedir, se concentrar no que o pedido vale para você. Dizer ao Mundo o que seria para você conquistá-lo , mostrar que é merecedor do que pediu, ser agradecido por todas as coisas, inclusive as que não são tão boas, pois assim tens a oportunidade de fortalecer ainda mais a sua alma e seu espírito. Assim, quando você sentir o início da realização de seu sonho, vai dizer: Eu mereço! Eu conquistei o que estou vivendo hoje. Obrigado, Eu e principalmente, obrigado, meu Deus!
Viver é melhor que sonhar!
 Uau!!! Isso sim é viver um sonho! E você? Vai realizar seu sonho ou vai ficar aí com a "bunda" quadrada e o olhar perdido ao léu imaginando como seria viver o seu sonho? Como Coach eu posso lhe ajudar a viver o seu sonho. Trabalho com isso, realizações de metas, mas para isso você precisa estar 100% comprometido(a) consigo mesmo(a). Eu apenas ajudo com as ferramentas para o seu melhor desempenho. Se precisar, entre em contato! Vamos lá! Eu acredito que você é capaz! Conte comigo!



Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Como Nossos Pais 1/5 - Cá entre nós...

 

A composição de Belchior ficou muito conhecida na voz de Elis Regina. A letra da música: "Como nossos pais" servirá de base para um bom papo sobre coach durante esta semana. Então, convido você a mergulhar comigo nesta maravilhosa melodia e refletirmos um pouco. Para começar, vamos por este trecho abaixo:

Não quero lhe falar,
Meu grande amor,
Das coisas que aprendi
Nos discos...
Quero lhe contar como eu vivi
E tudo o que aconteceu comigo


Uma das necessidades essenciais de todo Ser Humano é ser ouvido. Quem não gosta de contar sobre a própria vida? Mas não contar, por contar. Contar e ser ouvido. Falar de nós mesmos, de nossas experiências, compartilhar nossos aprendizados, relatar aventuras, segredos, conquistas, sonhos... Ah! Sonhos. Falar de sonhos então, faz a gente suspirar.
Todo mundo tem algo a dizer. - Até o final do mês vou postar entrevistas aqui no blog - E como Coach, tenho que exercitar diarimente a arte de ouvir o outro. Concordo com o conferencista, consultor de empresas e professor Julio Sergio Cardozo quando ele diz que somos capazes de mudar a vida de alguém com o simples ato de ouvir. E que não podemos esquecer que ouvir é uma arte e a recompensa não tem preço! É verdade! As pessoas têm dificuldade de ouvir o outro, se manter no silêncio e entender aquela voz incontida em meio a tanta falta de atenção desse mundo enlouquecedor. 
"Oh! O que fazer, o que fazer?"
Como se não bastasse, mal conseguimos ouvir nossa própria voz. E isso faz uma diferença tão grande. Quem já participou de um processo de coaching sabe disso. Sempre temos nossas próprias respostas, mas quase nunca paramos para ouvir a nós mesmos. Isso também quando não estamos com a mente atordoada e confusa em meio a vários questionamentos. Isso se dá porque nós somos produtos do nosso passado. Somos o que acumulamos de experiências vividas e às vezes esquecemos que não precisamos ser prisioneiros delas!
Existem muitas questões na vida que podem nos prender, nos amarrar, impedindo-nos de avançarmos. Tais como a desorganização mental, ou até mesmo o ativismo, seja ele profissional, seja no dia a dia. Tudo isto coopera para uma vida bagunçada, em descompasso com o que é realmente importante e bom. Alguém já disse com propriedade: "Vidas bagunçadas geram pessoas bagunçadas!"
Um bom Coach  sabe ouvir na essência.  Não importa o quanto o coachee (cliente) chegue atribulado. - Aliás, cá entre nós, melhor. Pois a sensação de conquista ao final do processo será maior! - Mas coaching não é terapia. Então questões passadas somente servem para dar base. Trabalhamos com o presente rumo ao futuro, com foco no objetivo. A desorganização mental e o ativismo são trabalhados por grau de prioridades e de comprometimento. Naturalmente, o coachee se organiza quando percebe que aquilo não faz muito sentido para ele quando pensa no objetivo. Mas em todos os casos é preciso ouvir um pouco sobre o passado para trabalharmos o presente e alcançarmos um futuro desejado. Levantar valores e crenças do coachee, identificar o quanto ele carrega de seus pais, ressignificar momentos não tão bons na vida dele, trabalhar suas habilidades e potenciais para o alcance de sua meta, e até mesmo, orientá-lo que o mesmo não está ouvindo a própria voz! E aí que mora o "segredo" do coaching!
Ouvir na essência é achar o mapa do atalho que nos levará à meta do coachee. É como descobrir o segredo responsável pela realização de seu sonho, pela alavancada ao seu sucesso! 
Agora é contigo. Convido você a escrever lá embaixo um pouco sobre você. Gostaria de ouví-lo(a). Responda: quem é você hoje? 
Se estiver em dificuldades ou até mesmo se estiver passando por um momento confuso, entre em contato comigo. Podemos conversar sobre. O coaching pode te ajudar. Te espero! Eu acredito no seu potencial para tomar as rédeas de sua vida. Eu acredito em você! E você?

Amanhã, continuaremos...
"Viver é melhor que sonhar"


Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

sábado, 18 de junho de 2011

O bom jeitinho brasileiro de ver a vida.

Sim! Nós somos felizes!

Que o brasileiro é um povo alegre e feliz é sabido e percebido nos quatro cantos do mundo. E foi o que constatou uma das mais completas pesquisa sobre felicidade, a do pesquisador americano Ed Diener. Ele aplicou um questionário em vários países em que as pessoas deram nota para avaliar a própria felicidade. O Brasil não ficou muito mal: um pouco abaixo de 8. 
"Na média, o Brasil é um país feliz", diz Jorge Oishi, doutor em estatística da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), em São Paulo. Em uma pesquisa coordenada por ele, os pesquisadores chegaram à conclusão de que o índice médio de felicidade no estado de São Paulo - que é considerado um dos mais influentes no cenário global e exerce significativa influência nacional e internacional, seja do ponto de vista cultural, econômico ou político - é de 6,4 numa escala que varia de 0 a 10. 
"Um brasileiro sugeriu a hipótese de que é porque os brasileiros vivem mais no presente, curtem a vida, e não se preocupam tanto com o futuro".  
"O país é feliz e isso me traz felicidade. Estou nos Estados Unidos há 28 anos. Lá eu sou triste e aqui sou feliz", conta uma brasileira. 
E de onde vem essa felicidade?
"Ela está em mim, está em você, está em todos. É só a gente querer ser feliz. A vida em si já é uma felicidade", diz um comerciante.
"Estar em paz comigo mesma é o que me faz mais feliz", conta uma jovem.
"A fórmula da felicidade? Acho que é muito amor", avalia uma florista.

A coach Angela Rodrigues escreveu em seu blog (coachangelarodrigues.blogspot.com) que a psicologia positiva ja chegou em alguns resultados dentro dos estudos realizados sobre a busca da Felicidade."Ela nos deixa claro que nossa felicidade não pode bater de frente com nossos valores, como por exemplo:
"Eu tenho um sonho muito grande de realização profissional, acredito que isso vai colaborar com minha felicidade. Mas, se essa realização profissional estiver longe da minha família, que é muito importante para mim, uma hora vou me sentir insatisfeita. E a felicidade não vai passar de temporária, até a ausência da minha familia falar mais alto.", comentou Angela.

Com essa comprovação fica claro que a FELICIDADE existe por completo desde que você respeite e não decepcione os seus valores.  Para aqueles que desejarem aprofundar a leitura na abordagem da Filosofia, o professor Guaracy Araújo, graduado e mestre em Filosofia pela UFMG e professor na PUC Minas, discursa sobre: Filosofia e Felicidade em uma entrevista dada ao Programa Logofonia, da Rádio UFMG Educativa. (clique aqui.). Ainda, um bom artigo sobre o tema é intitulado: Felicidade e Ética: A Meta-Etica-Cientifica.

"Eu quero mudar o mundo!"
Se desejar, realizar o TESTE DA FELICIDADE, a produção do Globo Repórter disponibilizou em sua página. (clique aqui)

Em, suma, quando penso em Felicidade, concordo com o que disse o doutor Jorge Oishi, quando perguntado sobre o motivo de sua pesquisa: "Eu tenho que transformar o meio onde eu vivo num meio melhor para viver. Todos ganham. Vamos mostrar o que nós somos e perder o medo de dizer que somos felizes", sugere Jorge Oishi.  
  .
Serviço:
Nome: Departamento de Estatística da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar)
Informações: Professor Jorge Oishi
E-mail: djoi@power.ufscar.br



 
Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

quarta-feira, 15 de junho de 2011

...ajudando amigos a conquistar seu par ideal!

“Já li tudo, cara, já tentei macrobiótica, psicanálise, drogas, acupuntura, suicídio, ioga, dança, natação, cooper, astrologia, patins, marxismo, candomblé, boate gay, ecologia, sobrou só esse nó no peito, agora o que faço?”
Este texto acima é do escritor Caio Fernando Abreu. Desculpem-me se achar que sou ignorante, mas o fato foi que eu o lí pela primeira vez, hoje pela manhã postado no Facebook de uma amiga. Tudo bem, porque eu reconheço meu direito de errar, mas foi um tanto engraçado quando perguntei se ela estava querendo saber o que fazer para conseguir um namorado. Risos a parte! 
"Tô na pista!"
Ah! O dia dos namorados foi comemorado domingo passado e com a quantidade de pessoas  que falaram exatamente o que Caio disse, mas em relação a namoro, posso fazer uma lista imensa! Inclusive uma das minhas clientes de Life Coach quer exatamente arranjar um namorado!
Calma, se você está se identificando. Não será a primeira e, infelizmente, não será a última pessoa a sentir essa tal solidão! De acordo com uma análise feita pelo Data Popular com base em informações da Pesquisa Nacional de Amostras de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os solteiros correspondem a 36% da população do País, o que equivale a 47,1 milhões de solteiros existentes hoje no Brasil. Eles têm em média 32 anos e 3,7 milhões deles, o equivalente a 8%, moram sozinhos. Estes dados revelam uma projeção para o ano de 2011.   
 Então tá, mas o que interessa aqui foi que mencionei que sabia responder como conseguir um(a) namorado(a). E sei como mesmo. Se esse for o seu objetivo, com o Life Coach conseguimos te fazer compromissado(a) até o final de três meses. Não é mandiga! Nem feitiçaria! Nem macumba  ou se quer, novena, etc.
Shakespeare - Esse bigodinho... mas entendia de Amor!
Trata-se de trabalhar com foco em resultados, com foco em você! Aumentar o seu autoconhecimento; valorizar suas habilidades; fortalecer seus valores; ressignificar situações outroras vividas por você que não o(a) ajudam na em sua conquista; fazer a sua beleza aflorar. Como William Shakespeare disse em "O Menestrel" - Você pode ler esse texto aqui no Blog - "Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. Mário Quintana também escreveu algo sobre: "O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.". 
"Quem sou EU?"
Viu como é fácil! Trata-se de fazer a roda girar. O que é seu, já está guardado, reservado para você. Entretato, a gente não recebe porque, primeiramente, não sabemos nem quem somos. Já parou para pensar em quem você é? Quais seus valores? Quais suas habilidades? Se pudesse dizer 3 situações boas sobre relacionamentos, em geral, já vividos por você, quais você iria destacar? E as 3 não tão agradáveis? E se tivesse poderes mágicos de voltar no tempo, em quais dessas 6 você voltaria? Por que? O que mudaria? E o que mais? Agora, quanto ao que deseja. Como seria essa pessoa? Quais valores ela tem? E as habilidades? O que ela costuma fazer para lhe agradar? Se pudesse ver o futuro, como você está vivvendo ao lado dela? O que costuma fazer? O que deixou de fazer? Precisamos dizer ao Universo QUEM SOMOS, O QUE QUEREMOS e ainda fazermos ser MERECEDORES e AGRADECIDOS pelo que almejamos.
Merecer? Adivinha onde passo minhas tardes de sábado
 O que significar para você ser MERECEDOR(A) de um(a) namorado(a)? Você tem se enquadrado no que diz? O que costuma fazer para sempre lembrar disso? Aqui, a palavra mais forte é AÇÃO! O que você tem feito para alcançar seu objetivo? Em qual grau de comprometimento, de 0 a 10, você tem mostrado estar? Se o grau que você refletiu, ainda for baixo, o que você poderia fazer para alcançar o nível 10? Quem é o maior responsável por sua conquista?
Querido Papai do Céu...
          Como disse, para o ciclo fechar, é preciso AGRADECER. Você tem agradecido as oportunidades que lhe tem aparecido para facilitar a sua conquista? Você levanta de sua cama ja agradecendo pelo privilégio de ganhar um dia como presente? Tem agradecido o apoio de pessoas que te cercam com amor, despertando em você o amor que quer compartilhar? Tem olhado no espelho e agradecido o que você tem feito por você para chegar ao seu objetivo?
Se por ventura, você ao ler o texto acima refletiu que precisa fazer algo. Eu lhe apoio a dar o melhor de você para você mesmo. 
Calma! Ainda há tempo para recomeçar e começar diferente. Começe um dia de cada vez. Dê passos curtos e fiéis ao seu objetivo. Acaso precise de apoio, conte comigo! Com o Life Coach eu posso ajudar. Um Life Coach pode ser entendido como a presença  de suporte essencial para se transpor momentos de insatisfações e indefinições na vida, sejam elas de ordem emocional, comportamental, familiar, profissional, social, relacionamento, mudança de carreira (trabalho), enfim, todos os aspectos da vida, como  o  próprio nome diz: "LIFE". Se você se encontra em situações em que não tem certeza que  caminho seguir, se está tendo dificuldades para sair ou mesmo  assumir algum relacionamento, planejar e delinear objetivos, investir ou não em algo, ficar ou voltar ao seu país de origem, e inúmeras outras questões, este profissional pode ajudá-lo(a) e muito!   
"Eu era exatamente igual a você até eu contratar um life coach. Agora olha para mim."
O Life Coach, entre outras competências, ajuda a desenvolver e clarear todas as possibilidades de concretização dos projetos de vida de seus clientes. Auxilia numa nova percepção das circunstâncias do momento, fortalecendo-a para atingir metas e a  autorealização.   
A procura deste profissional  tem crescido imensamente nestes últimos meses, especialmente pelas incertezas causadas em tomar decisões e o desconforto emocional gerado pelas mesmas.

Yeah! Desencalhei!
 Como funciona
As sessões tem um número definido, podendo ser ajustado de acordo com o progresso do cliente. Uma das vantagens do Coach é que as sessões podem ser feitas in person, por telefone, msn, skype e/ou e.mail.  

 Investimento
O investimento é muito menor do que, normalmente,  se supõe,  e os resultados/benefícios são muito maiores do que se possa imaginar.   
Você é tudo o que eu sonhei para mim!
Ligue e veja como é fácil ganhar uma sessão GRÁTIS e investir em você! Agende uma sessão completamente "FREE" para tirar todas as suas dúvidas e ganhe 20% de desconto ao fechar o pacote de 3 meses, contendo 10 sessões + 05 de bônus de uma hora cada, podendo se estender até a uma hora e meia.

Garanto, que comprometida(o) com você mesma nesse objetivo e tendo o auxílio necessário e comprometido a potencializar suas forças, rapidinho vai conseguir não um namorado(a), mas ou o homem ou a mulher de sua vida! E ainda, vai se sentir totalmente realidado(a) por tudo isso!
Invista em seu BEM ESTAR  EMOCIONAL!  
 

Christiano Mattos
Assessor em Comunicação
Analista Comportamental e Coach
            christiano_mattos@hotmail.com
            (027) 8181-4414

Sessões "free" limitadas. Uma por cliente.